Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘DTM’ Category

Premat se acidenta em Le Mans

Premat se acidenta em Le Mans

A etapa de Nurburgring da DTM foi bem chata (alias o campeonato deste ano vem deixando a desejar na pista apesar de estar emocionante na tabela). De interessante só observar o massacre imposto pela Audi sobre a Mercedes. A Audi manteve os 4 primeiros lugares desde o fim da primeira volta (com Martin Tomczyk, Timo Scheider, Mattias Ekström e Markus Winkelhock enfileirados e sem se ameaçarem) e a Mercedes pouco pode fazer a parte assistir Gary Paffett – melhor piloto da montadora na temporada – conseguir salvar pelo menos um pontinho depois de largar em 16º.

O momento mais “emocionante” da prova foi ver Alexandre Prémat tirar seu companheiro Oliver Jarvis já na segunda volta. Foi a segunda prova seguida que Prémat tirou outro piloto da Audi da prova e até a direção da TV aproveitou para flagrar o chefe da Audi irritadíssimo. O momento me fez pensar na carreira de Premat. Acompanho-o desde 2004 e neste meio tempo nunca o vi correr sem ser em equipes de ponta: foi fiel segundo piloto de Jamie Green na F3 Europeia pela Art e depois novamente pela equipe francesa serviu a Nico Rosberg e Lewis Hamilton em seus títulos na GP2. Depois disso foi correr de protótipos e DTM pela Audi.

Premat nunca mostrou grande brilho em nenhum destes campeonatos apesar do equipamento de primeiro. Seu melhor momento foi o titulo da primeira temporada A1GP quando se revezou no comando do carro francês com Nicolas Lapierre. É preciso dizer que aquele carro francês andava num ritmo a parte da competição (Premat venceu 7 provas, Lapierre 6) e que apesar disso Premat estava na pista numa prova vencida pelo inesquecível Alex Yoong.

Em suma, apesar de que as boas equipes garantam que no papel os resultados de Premat pareçam promissores ele nunca impressionou ninguém que o acompanhou, mas lá está ele bem empregado na Audi. Quem se recorda dos vídeos que postei m Le Mans vai lembrar de Premat começar a série de problemas da Audi ao se acidentar na volta 2 de uma prova de 24 horas onde em tese tinha carro para brigar pela vitória.

Resumo a carreira do Alexandre Premat menos para atacá-lo e mais porque vendo-o colher Jarvis de maneira idiota foi difícil não pensar em como ele resume bem um certo tipo de piloto enganador que sempre marcou presença no automobilismo. Penso aqui naqueles pilotos cuja carreira parece mais conduzida pela habilidade nos bastidores do que na pista. David Couthard talvez seja o exemplo mais bem acabado deste fenômeno na F1 moderna. Quem viu sem conterrâneo escocês Allan McNish correr não tem dúvidas sobre quem mais contribuiu para o automobilismo no periodo, mas Coulthard é quem teve a carreira de algum sucesso na Formula 1.

Automobilismo nunca foi um esporte individual, mas em certos momentos desejo que os responsáveis por contratar pilotos tenham mais discernimento.

Read Full Post »

Norisring em blocos

Jamie Green sobrou em Norisring

Jamie Green sobrou em Norisring

Norisring foi a primeira etapa da DTM que consegui assistir este ano (9 da manhã é um horário ingrato para este blogueiro notívago) como quase sempre valeu muito a pena com várias alternativas e disputas. Mas me peguei pensando no formato da prova e em como o automobilismo contemporâneo é hoje marcado por formas artificiais de esquentar o drama.

Esnobes criticam a Nascar, mas os europeus são tão culpados quanto. Hoje a DTM conta com uma longa janela de pit e duas paradas obrigatórias. Norisring contava com 80 voltas e a janela de pits ia das voltas 22 a 60. O resultado é que em termos práticos vimos 3 baterias totalmente distintas: um aquecimento nas primeiras vinte voltas, um jogo de estratégia e corrida de live timing durante a janela dos pits e um pega muito disputado nas voltas finais. O estranho é que pouco se percebe de conexão entre estas provas com a categoria simplesmente saltando de um modo ao outro através da drama artificial.

Norisring foi um prazer de ver só nunca foi uma prova coesa. Curiosamente, o vencedor e grande nome da etapa, Jamie Green, dominou tanto o jogo dos pits como a disputa na pista. Quando a segunda rodada de paradas começou Green era o 5º colocado, ao fim da janela subira para 3º e depois na pista superou Bruno Spengler e Timo Scheider e finalmente assumiu a liderança na penúltima volta. Em sumo, Green sobrou domingo independente das condições da prova. Faz parte da safra de pilotos britânicos que a dupla McLaren-Mercedes fez questão de afastar da F1. Massacrou a concorrência na F3 Europeia em 2004 (o grid incluía Rosberg, Hamilton e Kubica), com 7 vitorias e mais de 50 pontos de vantagem sobre o vice Alexander Premat, mas foi levado pela Mercedes para os carros de turismo enquanto Premat, por exemplo, foi ser medíocre na GP2 (e hoje na própria DTM onde é o único piloto que abandonou em todas as etapas).

Voltando ao campeonato a Mercedes faz 2×1 sobre a Audi, mas esta segue na liderança do campeonato com o atual campeão Timo Scheider. Em outras noticias Paul Di Resta fez uma boa prova de recuperação após largar muito atrás e foi 7º e Ralf Schumacher obteve seu melhor resultado na categoria chegando em 6º.

Resultado de Norisring:
1) Jamie Green (Mercedes)
2) Bruno Spengler (Mercedes)
3) Mattias Ekstron (Audi)
4) Timo Scheider (Audi)
5) Gary Paffett (Mercedes)
6) Ralf Schumacher (Mercedes)
7) Paul Di Resta (Mercedes)
8) Tom Kristensen (Audi)

Campeonato
1) Timo Scheider (Audi) 17
2) Bruno Spengler (Mercedes) 16
3) Gary Paffet (Mercedes), Jamie Green (Mercedes) e Mattias Ekstron (Audi) 14
6) Tom Kristensen (Audi) e Paul Di Resta (Mercedes) 11
8) Oliver Jarvis (Audi) 6

Read Full Post »

Tom Kristensen começou muito bem sua última temporada na DTM

Tom kristensen começou muito bem sua última temporada na DTM

Perdi a prova de abertura da temporada da DTM no autódromo antigamente conhecido como Hockenheim. Contrariando todas as expectativas dos testes de pré-temporada o que se viu foi um massacre da Audi. Os carros da Mercedes pouco puderam fazer e Audi conseguiu os primeiros quatro lugares, que seriam cinco caso o campeão de 2007 Mattias Ekstrom que liderou a prova quase toda não tivesse um pneu furado na penúltima volta. A vitória ficou com Tom Kristensen que anunciara no começo da semana que se despediria da categoria no fim do ano e não ganhava desde 2006. Paul Di Resta foi o melhor do desastre da Mercedes a mais de vinte segundos de Kristensen (e mais de dez segundos atrás do quarto carro da Audi). Ralf Schumacher mesmo com um Mercesdes 2009 não passou do 9º.

1) Tom Kristensen (Audi)
2) Timo Scheider (Audi)
3) Oliver Jarvis (Audi)
4) Markus Winkelhock (Audi)
5) Paul di Resta (Mercedes)
6) Maro Engel (Mercedes)
7) Mattias Ekstrom (Audi)
8) Jamie Green (Mercedes)

Read Full Post »

Apresentação

Paul Di Resta na prova da DTM em Brands Hatch ano passado

Paul Di Resta na prova da DTM em Brands Hatch ano passado

Faz alguns meses que considero abrir o blog, mas como já tenho dois (um dos quais tenho dificuldades de manter atualizado) sempre adiava. A idéia é tentar manter uma cobertura ampla de Formula 1, IRL, GP2, DTM e Nascar (apesar de não prometer comentários detalhados de todas as provas da Sprint Cup), com algumas outras categorias recebendo alguma atenção (certamente Le Mans e, por aqui tanto a Stock quanto a GT3).

Read Full Post »