Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \29\UTC 2009

Fim da novela

Protótipo da Prodrive/Aston Martin que estará em Le Mans em breve. A parceria pode chegar a F1

Protótipo da Prodrive/Aston Martin que estará em Le Mans em breve. A parceria pode chegar a F1

Ufa!

Agora podemos ignorar por algumas semanas o debate político na Formula 1 por algumas semanas.

O lado mais construtivo a respeito de toda a discussão é a possibilidade de novas equipes entrarem na categoria. Algumas observações sobre as cinco equipes que se inscreveram:

Campos: Já fiz um pequeno post sobre a equipe. Como Adrian Campos evitou buscar manchetes ao longo de todo o imbróglio muitos parecem desconsiderar a equipe, mas justamente por isso acredito que pode ser a mais sólida delas.

USGPE: Muito já se comentou da equipe americana, mas acho interessante destacar que é a única delas que começa suas operações do zero.

Prodrive: O rumor é que David Richards convenceu a Aston Martin a bancar a brincadeira. A equipe entraria como Prodrive mesmo e seria renomeada depois de dar sinais de competitividade. O que sugere que Richards é bem realista sob as possibilidades da equipe num primeiro momento.

Lola: Em seu favor conta como estrutura pronta e história na categoria, contra justamente esta história deixar a deseja. Vale destacar que a Lola hoje é muito diferente daquela que pagou mico em 97 quando estava a beira da falência.

Litespeed: Uma equipe de meio do grid da decadente Formula 3 inglesa. Não dá para levar muito a sério, mas conta com apoio do Mike Gascoyne.

Read Full Post »

Kyle Busch liderou 173 das 228 voltas, mas não levou

Kyle Busch liderou 173 das 228 voltas, mas não levou

Kyle Busch liderou 173 das 228 voltas da Coke 600 mais longa prova da temporada Nascar. David Reutimann não liderou uma única volta sobre bandeira verde. Reutimann venceu a prova. Reutimann que realiza excelente campeonato estava numa das suas provas mais apagadas quando a chuva começou a cair em Charlotte, enquanto todos os pilotos da ponta aproveitaram a bandeira amarela para abastecer na expectativa que após algumas voltas o tempo normalizaria, enquanto Reutimann, Ryan Newman (que largara na pole e fizera um festival de besteiras ao longo da prova) e Robby Gordon (que estava para tomar uma volta) ficaram na pista. O tempo não melhorou e a bandeira vermelha foi acionada. O que se seguiu foi uma espera interminável enquanto uma visivelmente constrangida direção de prova se recusava a declarar Reutimann o vencedor. Curiosamente foi a segunda prova que Busch perdeu na mesma semana desta maneira (Mike Bliss não foi para o pit e levou a corrida da Nationwide Series no sábado).

A Nascar costuma ter bom senso bem superior a Formula 1 e ao contrario do que muitos imaginam tem muito pouco de loteria, salvo justamente pelas provas encurtadas pela chuva. Uma medida bem simples resolveria o problema: reverter o resultado em caso de bandeira vermelha para a última volta sobre a bandeira verde. Simples e prático e não muito diferente da regra atual que prevê duas voltas de bandeira verde ao fim da prova que está sob amarela na última volta prevista. No topo da prova terminariam os pilotos mais competitivos do dia Busch, Kasey Kahne, Brian Vickers, Jimmie Johnson e Juan Pablo Montoya e evitaríamos uma espera inútil de mais de duas horas para o anuncio do vencedor.

Read Full Post »

Helio Castroneves lidera Indy 500

Helio Castroneves lidera Indy 500

Não foi a mais emocionante das 500 milhas de Indianápolis, mas como sempre a prova não deixou de ser movimentada e cheia de alternativas. Apesar de muitos ameaçarem ao longo do mês a ponta foi mesmo dominada pelas duplas da Penske e Gannassi (com os segundos sendo dominantes na primeira metade da prova e Helio Castroneves passeando na segunda metade). Não fosse um pequeno erro da equipe de Will Power a Penske faria uma dobradinha. O australiano por sinal foi um dos grandes vencedores da prova, rápido, constante e sem afobação mais do que justificou o investimento de Roger Penske nele. Espero que a equipe o coloque para correr ao menos ocasionalmente pelo resto da temporada.

Muitos dos pilotos que prometiam deixaram a desejar: Mario Moraes se envolveu num acidente infantil já na primeira volta com Marco Andretti (alias com o seu “the kid will never get it”, Marco disputa com Nelsinho o prêmio de piloto mais sem noção do fim de semana), Graham Rahal depois de eu elogiá-lo o mês todo acertou o muro num replay do seu acidente ano passado e Justin Wilson nunca manteve bom ritmo de prova e acabou no muro. Ao menos Rahal provou que a Newman-Haas pode andar o ritmo das equipes de ponta. Raphael Matos foi de longe o mais combativo dos rookies na prova, andando freqüentemente entre os primeiros, infelizmente se envolveu no seu terceiro acidente em quatro provas.

Não tenho muito a dizer sobre a vitória do Castroneves, mas devo dizer que poucas vezes fiquei tão satisfeito em ver alguém vencer uma prova.

Alguns dos outros destaques fora o já mencionado Will Power:

Dan Wheldon – Péssimo mês de maio recompensado por uma ótima prova. Bi vice para a Panther.

Danica Patrick – Melhor chegada dela em Indy, considerando que Andretti Green as vezes parecia mais lenta que Newman Haas Lanigan ao longo do mês foi um excelente resultado.

Townsend Bell – Menos hypado dos três pilotos da KV, largou em 24º. e chegou em 4º. Foi o piloto que mais ganhou posições na pista.

Alex Tagliani – Foi o melhor rookie da prova. Muito constante. 11º. lugar foi um excelente resultado para a pequena Conquest.

Tomas Scheckter – Tomas não foi para o muro e frustrou todos os bolões sobre em que volta ele destruiria outro carro.

AJ Foyt IV – Medíocre o dia – ok, o mês – todo, mas terminou a prova. Ainda mais que Wreckter isto é por si só uma grande evento. Pela primeira vez completou na volta do líder. Graças ao acidente do Vitor Meira, o avô ainda vai provavelmente colocá-lo para correr boa parte do resto da temporada.

Mike Conway – Pela primeira vez andou bem na IRL, no fim a equipe estragou sua prova.

E os grandes perdedores:

Chip Ganassi – Jogaram fora uma vitória certa. O esporro depois da prova certamente foi épico. Ao menos, Franchitti saiu da prova na liderança do campeonato.

Newman Haas Lanigan – Excelente mês, péssima prova.

Ryan Briscoe – Hélio retornou e de sério candidato ao título voltou a ser tratado como segundão. Foi literalmente usado para proteger Hélio no fim.

Dreyer & Reinbold – Quatro carros na prova. Um bateu, os outros chegaram nas três últimas posições.

Dallara – Por favor, Tony George providencie chassis novos urgentemente.

Direção da prova – Aquela bandeira amarela quando Nelson Philippe tocou no muro foi constrangedora. Pareceu a Nascar nos seus piores momentos e nos roubou de uma janela de pits em bandeira verde.

Read Full Post »

Sebastie Bourdais largou bem e foi premiado com um oitavo lugar

Sebastien Bourdais largou bem e foi premiado com um oitavo lugar

Como sempre em Monaco uma prova decidida em pequenos detalhes. No caso Button perfeito ao administrar seus pneus supermacios no primeiro trecho da prova. Como tivemos uma surpreendente prova sem bandeira amarela, bastou ao inglês administrar a boa prova a partir dali. Como Raikonnen largou mal, Button nunca foi ameaçado.

Também como sempre em Mônaco uma prova interessante para quem gosta de observar a habilidade dos pilotos, mesmo que com poucas alterações de posições. Felipe Massa foi super agressivo alternando trechos em que impressionava pelo ritmo com erros estúpidos. Deve agradecer aos comissários por não levar uma punição por cortar a chicane repetidas vezes. Mark Webber também foi muito consistente durante toda a prova, assim como Fernando Alonso.

Lá atrás vários pilotos fizerem excelentes provas combativas. Como previ ontem, quem entre Bourdais e Fisichella terminaria nos pontos chegarem em oitavo e nono. Bourdais largou melhor e pontuou, mas ambos podem ficar satisfeitos com suas provas. O italiano igualou o melhor resultado da Force Índia, enquanto o francês equilibrou a disputa interna na Toro Rosso. Por sinal, Bourdais deu 28 voltas com os pneus que caíram de rendimento após seis para Sebastian Vettel. Outro que silencioso foi combativo e consistente foi Timo Glock.

Os grandes perdedores da prova foram Vettel e a McLaren. O alemão fez corrida medonha, acabou com seus pneus em poucas voltas e bateu pouco depois. Já a McLaren desperdiçou sua melhor oportunidade de um excelente resultado. Hamilton até se esforçou lá atrás, enquanto Kovalainen – que pouco fez para aproveitar o carro que tinha – abandonou.

Read Full Post »

Force India teve seu melhor sabado na Formula 1

Force India teve seu melhor sabado na Formula 1

Algumas observações sobre a classificação de hoje:

  • Button perfeito na sua última volta hoje. Segunda prova seguida em que ele permanece discreto até os minutos finais.
  • Kimi Raikonnen foi o velho Kimi Raikonnen pela primeira vez desde Spa. Não me surprenderei com o fim do jejum amanhã.
  • A Ferrari parece bem equilibrada para a prova. David Coulthard levantou na BBC a tese de que os acidentes de Massa e Hamilton foram conseqüência de forçar de tentar utilizar o Kers num circuito que não permite. Independente disso, o brasileiro tem que ficar muito satisfeito com o quinto lugar após seu acidente foi como se ele e Kimi tivessem invertido de posições.
  • Trafego pode destruir corridas nos treinos de Mônaco. Nem precisa se tratar de um piloto muito lento. A vitima da vez foi Sebastian Vettel. O alemão seria o pole se não encontrasse Nakajima na sua volta rápida. Agora sua única chance de vitória reside num Safety Car na janela de seis voltas entre sua parada e o começo da janela normal dos pits.
  • Rosberg até sugeriu que faria valer a forma habitual da Williams em Monte Carlo. Ao menos ele esperou pela última volta rápida para voltar ao normal.
  • Graças ao Q1 mais estranho dos últimos dois anos o meio do grid está cheio de surpresas. Force Índia tem muito que comemorar.
  • Falando em Force Índia, quem entre Fisichella e Bourdais largar melhor estará em ótima posição para pontuar.
  • Péssimo treino da Toyota, mas vale destacar que Glock rodou na sua última volta e Trulli foi atrapalhado por Alonso. Ou seja, a BMW foi a equipe mais lenta na pista hoje. O pacotão de Istambul precisa chegar logo.
  • McLaren desperdiçou sua grande chance do ano. Depois resolveu por razões incompreensíveis deixar Hamilton super leve para a prova (talvez estivessem planejando mandar o Kova se arrebentar no timing certo). Agora saiu a noticia que Hamilton trocou o cambio pela segunda vez e sai em último.

Read Full Post »

Ao menos é o que sugere a tentativa de homicídio contra Romain Grosjean cometida na prova da GP2 de hoje. Deveria ser exibida em discussões sobre o que seria ou não uma direção defensiva aceitável.

Read Full Post »

Começou. Os muito competentes comissários da FIA resolveram punir todos os pilotos que saíram do traçado na primeira curva da prova da GP2 hoje. Ou seja, pilotos da Formula 1 estejam avisados não cortem a primeira curva. De duas uma ou teremos uma procissão desde a largada ou uns três carros ficam na curva 1.

Detalhe: foi uma largada limpa onde nada de grave aconteceu. Os grandes beneficiados foram Andreas Zuber (que subiu duas posições) e especialmente Pastor Maldonado que somou um ponto e levou a pole de amanhã. 

As posições de chegada revistas:
1) Romain Grosjean (Addax)
2) Vitaly Petrov (Addax)
3) Andreas Zuber (Fisichella)
4) Lucas Di Grassi (Racing)
5) Nico Hulkenberg (ART)
6) Jerome D’Ambrósio (DAMS)
7) Karun Chandok (Ocean)
8) Pastor Maldonado (ART)

Read Full Post »

Older Posts »